terça-feira, 14 de março de 2017

O cinema de OZU Volume 1 – DVD9 TRIPLO

Up by Fedrigo

Gênero: Drama
Ano de lançamento: 1936, 1942, 1951, 1953, 1957
Áudio: Japonês + Legendas
Duração:  572 minutos
Tamanho: 7,57 GB + 7,81 GB + 7,82 GB
Extensão: ISO
Sinopse: Digistack com 3 DVDs que reúne 5 clássicos do “mais japonês dos cineastas japoneses”, o mestre Yasujiro Ozu (1903-1963), incluindo Era uma Vez em Tóquio, um dos maiores filmes de todos tempos, e Conversando com Ozu, documentário em que Wim Wenders, Aki Kaurismaki e outros diretores falam do legado do extraordinário cineasta do cotidiano.
Direção: Yasujiro Ozu
Elenco: Setsuko Hara, Chishu Ryu, Ichiro Sugai, Chieko Higashiyama, Kuniko Miyake, ...
Diversos:
DISCO 1
Era uma vez em Tóquio (Tokyo Monogatari, 1953)
Um casal de idosos viaja de Onomichi a Tóquio, para visitar os filhos casados, após uma ausência de 20 anos. Drama sublime que representa o ápice da estética de Ozu.
Conversando com Ozu (Talking with Ozu, 1993)
Um tributo ao mestre com depoimentos dos cineastas Wim Wenders, Aki Kaurismaki, Stanley Kwan, Claire Denis, Lindsay Anderson, Paul Schrader e Hou Hsiao-hsien.
DISCO 2
Também fomos felizes (Bakushu, 1951)
A família Mamiya procura um marido para a filha mais nova, que trabalha como secretária em Tóquio. No entanto, a moça não quer aceitar um casamento arranjado.
Era uma vez um pai (Chihi Ariki, 1942)
Um professor viúvo matricula o filho em um colégio interno, partindo para ganhar a vida em Tóquio. O amor entre pai e filho precisará resistir a esta separação.
DISCO 3
Crepúsculo em Tóquio (Tokyo Boshoku, 1957)
No auge do inverno, Takako volta à casa do pai, fugindo do marido agressivo. Por sua vez, sua irmã Akiko vive uma gravidez indesejada e procura, em vão, pelo namorado.
Filho Único (Hitori Musuko, 1936)
Uma mãe solteira sofre para conseguir criar e educar seu único filho. Com muito esforço, consegue que o rapaz vá estudar em Tóquio. Primeiro filme sonoro de Ozu.
Extras: Documentário Conversando com Ozu (40 min.), Trailers de “Era uma vez em Tóquio” (04 min.) e “Também fomos felizes” (04 min.)


3 comentários:

  1. não sei como agradecer amigo ..muito obrigado por compartilhar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É só fazer como estou fazendo. Compartilhe, pois a vida é única e irreversível.
      O que guardas não servirá no caixão.

      Excluir
  2. Olá, Fedrigo. Tens toda a razão. Obrigado pelo Box. Abraço.

    ResponderExcluir